Notícias

Futsal – Entrevista a Miguel Lourenço

CCA: Desde já, bem vindo ao CCA. O que te levou a aceitar o convite para treinar o futsal do clube?

Miguel Lourenço: Obrigado Marco, o que me levou a aceitar o convite foram vários fatores, onde tive de analisar e refletir bem, recebi 3 propostas interessantes no final desta época, pois como sabem eu estava a treinar há 2 anos o escalão de Juniores na instituição Casa do Povo de Miranda do Corvo, onde me sentia bem e onde fui muito bem recebido e tratado, pois o meu objetivo era dar continuidade á formação da casa, mas por outro lado também tinha como ambição voltar a treinar seniores, e a minha decisão pesou também por ai, o projeto e o desafio em si são bastantes aliciantes, o CC Ansião é uma grande instituição, alem de ser perto da minha residência e de conhecer na sua maioria os atletas e sabendo eu da sua qualidade, acabei por aceitar o convite pela pessoa do nosso diretor Nelson.

CCA: O que esperas encontrar no clube?

Miguel Lourenço: Espero encontrar pessoas com vontade de trabalhar e com compromisso, Diretores que nos apoiem no dia a dia, e de por em prática a minha forma de pensar e de jogar, pois como sabe somos amadores, mas dentro do amadorismo quero ser o mais profissional possível e levar a instituição o mais longe possível, quem me conhece sabe como é a minha forma de estar quando me dedico a 200% num projeto, e é isto que espero encontrar.

CCA: Quais os objetivos para esta época?

Miguel Lourenço: Os objetivos para esta época são os de sempre, ou seja, lutar pelos primeiros lugares da tabela classificativa e tentar a subida de divisão, sabemos de antemão que a 1ºDistrital Norte é uma das mais competitivas, mas com trabalho, dedicação e rigor teremos condições para efetuar um bom trabalho.

CCA: Qual pensas que será o teu maior desafio para esta época?

Miguel Lourenço: O maior desafio, será mesmo a subida de divisão, pois com uma boa pré época marcada para o dia 01.09.2020, penso que será possível colocar os meus atletas a jogar o sistema de jogo pretendido pela equipa técnica, como se sabe, sempre que se muda um Mister, muita coisa muda, existem novos métodos de trabalho, novos sistemas de jogo, nova forma de pensar e de trabalhar, mas como referi, eu gosto de desafios, é importante sairmos também da nossa zona de conforto, aprendermos e evoluirmos constantemente, abrindo o leque a novos conhecimentos e partilhas.

CCA: O plantel actual corresponde às tuas espectativas?

Miguel Lourenço: Sim corresponde, neste momento ainda não temos o plantel completamente definido e fechado, e vamos precisar de mais 2/3 reforços de qualidade, para equilibrar e criar a competitividade que necessitamos, os atletas que já se comprometeram com a instituição e com o grupo têm muito valor, e já lhes fiz chegar essa mensagem na nossa reunião de apresentação ao Plantel, também para perceber o que pretendem e para conhecerem a minha forma de estar, como tal, acho que teremos condições reunidas para efetuar uma boa época.

CCA: Estando na mesma divisão que a ACREDEM, qual sera o teu sentimento quando defrontares uma equipa onde passaste tantos anos?

Miguel Lourenço: É uma realidade, estive cerca de 12 anos na ACREDEM, e é um sentimento de carinho que tenho pelo clube e pelos atletas que treinei desde pequenos e pelos seus responsáveis, mas como treinador tenho de lutar e defender a instituição que represento, ao qual desejo muita sorte á ACREDEM, mas menos nos jogos contra nós! Obrigado pela entrevista. Saudações desportivas.

 

 

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.